‘Homem-Aranha’: Ranqueamos os vilões dos filmes, do pior ao melhor

Daqui a poucos dias, teremos a estreia do muito aguardado ‘Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa’, filme esse que promete ser o ápice do herói aracnídeo nos cinemas, já que rumores fortíssimos indicam a presença das encarnações anteriores do herói interpretados por Tobey Maguire e Andrew Garfield, fazendo companhia ao Aranha de Tom Holland na luta contra vários vilões do multiverso, logo, além de Andrew e Tobey, teremos o retorno (esses sim, confirmadíssimos) de atores como Willem Dafoe, Alfred Molina e Jamie Foxx, interpretando seus mesmos personagens dos filmes anteriores do herói.

Novamente, para acalmar os seus animos (ou incitá-los mais), separamos uma lista ranqueando os vilões live action dos filmes do ‘Homem-Aranha’, do pior ao melhor.

OBS: Foram considerados apenas os vilões live action apresentados entre ‘Homem-Aranha’ (2002) e ‘Homem-Aranha: Longe de Casa’ (2019) e seus determinados desenvolvimentos, após a estreia de ‘Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa’ essa lista poderá ser atualizada, incluindo novos vilões, ou fazendo algum subir ou descer de posição.

13. Rhino / Aleksei Sytsevich (O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro)

Caricato, vergonhoso e patético. Essas são as três palavras mais carinhosas que podemos tirar para definir o personagem interpretado por Paul Giamatti (um ator tão talentoso merecia mais, muito mais). Sua participação pode ter sido curta, mas exemplifica bem o porquê dos filmes do Homem-Aranha de Andrew Garfield serem tão problemáticos: personagens inúteis e vazios que parecem terem sido introduzidos apenas para um futuro filme (que graças a Deus nunca vai existir), sendo esse o maior de todos.

Rhino não tem motivações, não tem personalidade, não tem carisma e sequer aparenta ser uma ameaça para o Homem-Aranha, e mesmo seu visual maneiro não é marcante o suficiente para nos dar alguma impressão realmente positiva para o personagem. O incontestável último lugar.

12. Duende Verde / Harry Osborn (O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro)

Dane DeHaan é outro ator que merecia mais, apesar do seu Harry Osborn ser interessante, toda a sua trama de descobrir a cura da sua “doença do duende” é inconsistente e boba, sem contar que também apresenta o mesmo problema do Rhino (e dos outros vilões do Aranha do Andrew), como vilão, não tem um pingo de ameaça e carisma, parecendo estar no filme apenas para um filme futuro, tanto que sua “transformação” no Duende Verde é aleatória e encaixada de qualquer jeito na trama, como se tivesse aparecido só para matar a Gwen (e é bem isso mesmo). E tudo isso sem contar o seu visual pavoroso, que não faz o menor sentido (então ele vira um leproso gosmento, mas depois volta ao normal? Oi?).

11. Electro / Max Dillon (O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro)

Sim, os três piores vilões do Homem-Aranha apareceram no mesmo filme (que é o pior filme do personagem disparado), mas esse caso é o mais revoltante.

A introdução do personagem de Jamie Foxx foi extremamente eficiente, nos fazendo gostar do personagem desde sua primeira aparição, Max Dillon é apresentado como um adorável bobão, um homem genial que, pela sua personalidade mansa e impotente, sempre foi renegado pela sociedade, com outros levando o crédito pelas suas descobertas, e mesmo ele sabendo disso, não tem coragem e nem forças para lutar contra, se considerando um inútil, vendo o Homem-Aranha como seu único amigo, já que ele o salvou uma vez de ser esmagado por um carro. O filme estava plantando as sementes para fazer dessa figura trágica, o vilão mais tridimensional do Homem-Aranha, tanto que, assim que o personagem cai no tanque de enguias e se transforma no Doutor Manhattan Electro, nós conseguimos sentir pena dele, como se o personagem não merecesse esse destino tão sofrido.

Porém, após sua – sensacional – primeira aparição como o vilão na Times Square (com direito a dubstep e incríveis efeitos especiais), tudo foi ladeira a baixo, com o vilão nutrindo um ódio sem sentido pelo Homem-Aranha e se tornando uma caricatura de si mesmo (“um mundo sem luz, um mundo sem o Homem-Aranha”, mas porque mesmo?). O auge fica mais para o final, quando o personagem se torna um CAPANGA do Harry Osborn, sim, o nome do filme é ‘A Ameaça de Electro’, o vilão tem o SEU NOME no titulo do filme, e vira um mero capanga, e o pior do pior é que ele nem vira capanga do Duende Verde, vira capanga do Harry mesmo, o moleque mimado e doente. No final de tudo, Electro vira apenas uma sombra do que poderia ter sido.

10. Venom / Eddie Brock (Homem-Aranha 3)

Desnecessário, essa é a palavra que podemos usar para descrever esse vilão. Boatos dizem que Sam Raimi queria apenas o Homem-Areia como vilão no terceiro filme estrelado por Tobey Maguire, mas a Sony bateu o pé e disse que também queria incluir o simbionte, fazendo com que fosse encaixado de qualquer jeito na trama, e realmente, a chegada de Venom na Terra é completamente aleatória e patética, mas ao decorrer do filme, tem bons momentos, principalmente envolvendo a união do simbionte com Peter Parker, mudando seu comportamento, o deixando egoísta e violento (sem contar que temos a GLORIOSA cena do Peter dançando, que apesar de um pouco vergonhosa, é extremamente divertida).

Após a fusão do simbionte com Eddie Brock (em uma cena assustadora e impecável), o vilão acaba decaindo demais, se a trama de Brock no filme já era chata e irritante por si só, sua “vilanice” em cima do Homem-Aranha é pior, com terriveis escolhas visuais – o filme parece que tem vergonha de mostrar o Venom, mostrando o rosto do ator (Topher Grace) sempre que ia falar, fazendo o filme mostrar o visual completo do simbionte poucas vezes e por poucos segundos.

Enquanto os outros vilões da trilogia do Raimi estão retornando para o novo filme do Aracnídeo, parece um consenso geral de que esse Venom deva ser esquecido para sempre.

9. Shocker 1 / Jackson Brice (Homem-Aranha: De Volta ao Lar)

Se tivesse a oportunidade e fosse mais esperto, Jackson Brice (Logan Marshall-Green) poderia se tornar um vilão bem perigoso para o Homem-Aranha, assim como o Abutre, ele foi um dos “sacaneados” pelo governo após a Batalha de Nova York, mas diferente do seu chefe, ele apresentou não ter medo de aparecer em público e não se deixou intimidar pelas ameaças do Abutre (sim, ele foi morto pelo vilão, mas o que vale é a intenção né), mas pela sua burrice – não tem palavra melhor para definir o personagem – foi descartado cedo demais e substituído por alguém melhor, mas pelo fato de ter dado dor de cabeça tanto para o herói quanto o vilão, está ocupando a nona posição na lista.

8. Lagarto / Curtis Connors (O Espetacular Homem-Aranha)

Provavelmente o vilão mais regular dos cinemas, tudo em relação a ele é medíocre demais, visual medíocre, motivação medíocre, efeitos especiais medíocres, ameaça medíocre e resolução medíocre. Claro que talvez nem dê pra culpar o filme quanto a isso, já que o Lagarto nos quadrinhos também é um vilão mediano, mas ele poderia ter sido muito mais, toda a trama de Curtis Connors, um geneticista obcecado em usar a ciência para recuperar seu braço amputado, é até interessante, mas após se tornar o monstro réptil de 3 metros de altura, sua motivação se torna transformar as pessoas em lagartos (?), e isso é bobo, muito bobo. Tudo bem que nem todo vilão precisa ter uma motivação complexa, mas se é pra fazer algo desse nível, o mínimo que o filme podia fazer era explicar direito, já que duas falas soltas não é o que podemos chamar de plausibilidade. Sem contar que é uma motivação fraca demais para o VILÃO PRINCIPAL do filme, se fosse um mero capanga, não teria tanto problema.

Pelo menos, temos algumas cenas boas do personagem, como quando o vilão usa produtos químicos para fazer uma bomba ou quando ele mata o Capitão Stacy, mas no contexto geral, não é mais do que um vilão mediano, que ele seja melhor trabalhado em ‘Sem Volta Para Casa’.

7. Shocker 2 / Herman Schultz (Homem-Aranha: De Volta ao Lar)

Após o primeiro Shocker ter sido descartado, o braço direito do Abutre, Herman Schultz, acaba assumindo a alcunha do vilão e até que não faz feio, derrotando o Homem-Aranha com facilidade e só não matou o herói porque Ned o impediu no último segundo, e mesmo o personagem não usando seu uniforme clássico (apesar de algumas cenas deletadas mostrarem que ele chegou a usar em algum momento durante o filme), tem grande potencial futuro, caso a Sony queira, claro.

6. Duende Verde 2 / Harry Osborn (Homem-Aranha 3)

Na trilogia de Sam Raimi, Harry Osborn é tão protagonista quanto Peter Parker e Mary Jane, já que acompanhamos a evolução, os sucessos e os fracassos de cada um dos três personagens, e a história de Harry é, disparado, a mais trágica e interessante.

De um jovem rico expulso do colégio particular até um super-vilão redimido, foi uma longa construção cheia de altos e baixos, e como essa lista é sobre os vilões, vamos nos focar no período em que ele assume o lugar do Duende Verde para matar Peter Parker, seu ex-melhor amigo. O início da “vilania” do personagem começa no final do primeiro filme, quando ele vê o Homem-Aranha trazendo o corpo morto de seu pai, e achando que o herói o havia matado, deseja vingança contra ele. O ápice é quando, após descobrir a identidade secreta de Peter e encontrar o covil secreto de seu pai, se submete ao “soro do Duende” para poder caçar e dar fim na vida de Peter, nos presenteando com uma sequência de luta bem intensa, com um desfecho imprevisível.

Claro que, após esse conflito (e uma amnésia, e outro conflito, dessa vez bem mais intenso), o personagem acaba redimido, dando sua vida para salvar Peter e encerrando seu ótimo desenvolvimento, mas sua passagem como o vilão é, provavelmente, seu momento mais grandioso da trilogia.

5. Homem-Areia / Flint Marko (Homem-Aranha 3)

Tirando a decisão (equivocada) de fazer o vilão ser o responsável pelo assassinato de Ben Parker – o Tio Ben -, praticamente tudo relacionado a Flint Marko é muito bem desenvolvido, do pai desesperado que recorreu ao crime para conseguir dinheiro para pagar o tratamento da filha doente ao vilão mutante que se transforma num monstro de areia de 30 metros de altura, conseguimos enxergar uma personalidade branda e ao mesmo tempo ameaçadora na performance de Thomas Haden Church, fazendo a jornada do vilão muito gostosa de se acompanhar, principalmente no final, onde ele consegue o perdão de Peter pela morte de seu tio, numa cena realmente muito bonita.

Fica a dúvida de como o personagem vai voltar a ser vilão no novo filme do Homem-Aranha (e um pouco de medo também, a possibilidade de estragarem tudo é grande), já que sua redenção nesse filme não parece nada menos do que definitiva.

4. Mysterio / Quentin Beck (Homem-Aranha: Longe de Casa)

Quem conhece o Mysterio dos quadrinhos, não se impressionou com a sua reviravolta no meio do filme (o herói que, na verdade, era o vilão desde o começo), mas quem não conhecia o personagem deve ter ficado de cabelo em pé ao ter assistido sua revelação como um farsante (minha mãe só faltou cair da cadeira assistindo, ela estava adorando o personagem), mas é quase unanime que o personagem de Jake Gyllenhaal foi a melhor coisa do filme.

Deliciosamente confortável no papel, o ator conseguiu transmitir toneladas de carisma e verdade ao seu Mysterio, convencendo tanto como um herói honrado quanto como um mestre da arte da ilusão, e apesar da execução do seu plano ser cheio de furos e incoerências (tudo bem que ele usava drones e projetores, mas como ele conseguiu fazer aquela destruição em Veneza e Praga de uma forma tão convincente? Não se dá para criar inundações ou incêndios com apenas isso), a performance do ator como o vilão foi tão divertida que conseguiu carregar nas costas o roteiro problemático. É pedir demais que ele não tenha morrido?

3. Abutre / Adrian Toomes (Homem-Aranha: De Volta ao Lar)

Dependendo do ponto de vista, dá até pra dizer que o Abutre não é um vilão, afinal, sua motivação é apenas conseguir o pão de cada dia para sua esposa e filha, sem contar que ele não é realmente um cara mau, mas se alguém cruzar em seu caminho, ele fará o que for preciso para garantir a segurança de seu negócio e de sua família. Essa persona é muitíssimo bem explorada por Michael Keaton, que nos convence mostrando o homem bom, mas com um lado sombrio e impiedoso, outra coisa que não deixa a desejar é o seu visual, com as asas feitas de tecnologia alienígena, uma máscara de olhos brilhantes (semelhantes aos de uma ave de rapina) e o seu casaco, que foi um toque muito bacana para referenciar o pássaro que dá nome ao vilão.

Provavelmente veremos mais do personagem no futuro, sua participação no vindouro ‘Morbius’ já é mais que garantida.

2. Duende Verde / Norman Osborn (Homem-Aranha)

Ameaçador do início ao fim, o Duende Verde de Willem Dafoe é uma das adaptações mais impecáveis de um personagem dos quadrinhos até os dias de hoje.

Considerado por muitos o melhor vilão do Homem-Aranha em qualquer mídia (quadrinhos, cinemas, animações), o bilionário perturbado Norman Osborn é um dos personagens mais interessantes da Marvel, e no primeiro filme solo do herói não foi diferente, sua loucura foi muito bem encaixada na trama, com a persona psicopata do Duende assumindo a sua mente e indo atrás de todos que o prejudicaram no passado, se deparando com o herói novato Homem-Aranha, a quem ele toma como missão pessoal infernizar a sua vida.

O personagem vai retornar em ‘Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa’ e promete ser um dos destaques do filme, esperamos que seja uma participação digna, já que esse vilão não merece nada menos do que algo épico.

1. Doutor Octopus / Otto Octavius (Homem-Aranha 2)

Não tinha como ser outro. O vilão de ‘Homem-Aranha 2’ provavelmente é um dos melhores vilões de adaptações de quadrinhos em geral. Interpretado magistralmente por Alfred Molina, Otto Octavius é um bom homem que acaba sendo corrompido por sua própria criação, se tornando num vilão impiedoso e disposto a fazer o que for para cumprir seus objetivos.

O que faz esse personagem ser tão incrível é como ele é concebido, Otto é realmente um homem bom, apaixonado por sua bela esposa, com planos de usar sua inteligência para fazer do mundo um lugar melhor, mas com uma trapaça do destino, ele acaba perdendo tudo, incluindo a sua sanidade e agora, controlado por seus quatro braços robóticos altamente inteligentes, ele decide refazer o experimento que destruiu a sua vida, nem que para isso, tenha que matar o máximo de pessoas possível, incluindo o Homem-Aranha.

Suas cenas de luta contra o herói estão até hoje eternizadas como algumas das melhores lutas do gênero, principalmente a incrível cena do metrô, onde vemos ele fazer Peter chegar ao seu limite físico e mental para salvar as pessoas que estão ali, outro momento digno de aplausos é quando seus braços robóticos matam os médicos que resgataram Otto do seu acidente, Sam Raimi usou todo o seu talento como diretor de terror para entregar o que é uma das mais tensas e assustadoras cenas do gênero de heróis, uma cena tão boa que mesmo depois de rever o filmes várias vezes, ainda assusta, só pra matar a saudade, veja abaixo:

O final do personagem também pode ser considerado perfeito. Após retomar o controle dos braços e voltar a sanidade, Otto percebe que a sua invenção vai destruir a cidade, então ele decide se sacrificar para destruí-la, o momento em que usa seus braços robóticos para destruir os pilares de sua criação para salvar milhões de pessoas é um momento belíssimo, principalmente porque em seus momentos finais, ele diz que não quer morrer como um monstro. Octavius morre como um herói, salvando não só Nova York, mas também o que restou de sua alma.

O ator irá retornar em ‘Sem Volta Para Casa’, nos fazendo questionar algumas coisas, claro que é empolgante ver o retorno do Doutor Octopus infernizando a vida de outro Homem-Aranha, mas será se vale a pena estragar o desfecho perfeito do personagem só para apelar pra nostalgia? Será se o seu retorno pode estragar o sacrifício que seu personagem fez? Claro que a sua participação pode ser incrível e deixar o personagem mais perfeito ainda, mas e se não for?

No dia 16 saberemos, e vamos torcer pelo melhor.

E aí? Concorda com a lista? Discorda totalmente? Deixe nos comentários!