Clube da Luta: Quebrar a regra é inevitável

Clube da Luta: Quebrar a regra é inevitável

Lançado em 1999, estrelado por Brad Pitt e Edward Norton e dirigido por David Fincher, o filme que adapta o livro homônimo de Chuck Palahniuk, pode parecer ser apenas um filme sobre um submundo de lutas clandestinas á primeira vista, mas não, ele é bem mais do que só isso, sendo um longa com várias camadas e mensagens, além de ter uma das maiores reviravoltas finais da história do cinema.

Vamos relembrar porque esse filme é tão amado e prestigiado.

Ninguém Liga

Clube da Luta: Quebrar a regra é inevitável

Segundo o próprio autor Chuck Palahniuk, a ideia para escrever Clube da Luta veio de um curioso acontecimento. Ele se envolveu em uma briga e mesmo após aparecer com hematomas no trabalho, ninguém por lá perguntou o que havia acontecido.

Esse falta de interesse ou receio de seus colegas de trabalho, ajudaram Palahniuk á começar á esboçar o que seria o livro.

Na trama, tanto do livro quanto do filme, o protagonista (Norton) é um homem comum, (do qual o nome nunca é revelado), que leva uma vida enfadonha com um emprego chato que lhe rendeu uma insônia.

O chamado narrador, encontra uma maneira no mínimo curiosa de voltar á dormir: Ir em grupos de apoio para pessoas com doenças graves e terminais, fingindo também sofrer das mesmas. De alguma forma testemunhar o sofrimento alheio o ajuda á dormir. Porém isso muda quando ele percebe uma mulher fazendo o mesmo que ele.

Ele negocia com a mulher chamada Marla Singer (Helena Bonham Carter), para dividir os grupos com ela, porém ter sido descoberto faz a sua insônia voltar.

Depois de ter o seu apartamento destruído em uma explosão, o Narrador começa uma amizade com um homem que ele conheceu em um voo, um carismático vendedor de sabão chamado Tyler Durden (Pitt).

Os dois juntos criam o Clube da Luta do título, um lugar para homens lutarem e deixarem as frustrações de lado. Porém logo o Narrador nota que os objetivos de Durden são bem mais ambiciosos do que só um Clube da Luta e que tem algo de muito estranho nele.

Muitos conceitos e temas

Clube da Luta: Quebrar a regra é inevitável

Como dito na abertura do artigo, para os desavisados, Clube da Luta parece ser apenas um filme sobre lutas clandestinas, mas na verdade ele é bem mais que isso.

O longa faz uma crítica ácida á vários elementos da sociedade moderna, como o consumismo(“Trabalhamos em empregos que odiamos para comprar porcarias de que não precisamos”), como o mundo te obriga á ser uma coisa que você não quer ser, entre outros temas.

Também se foca bastante no aspecto psicológico, mostrando que as cobranças da sociedade e o estresse podem fazer uma pessoa literalmente surtar.

E por fim…

Clube da Luta: Quebrar a regra é inevitável

O longa não foi um sucesso quando saiu, na verdade a bilheteria dele foi negativa e até mesmo a crítica ficou com a opinião dividida, só com o tempo a obra se tornou o cult de hoje.

O filme se tornou extremamente influente, até mesmo clubes de luta reais, surgiram por causa dele. É um dos filmes mais polêmicos de todos os tempos e muitos até mesmo o consideram como uma influencia negativa. E para muita gente, o longa é o melhor filme já feito (um exagero? talvez, mas não sem motivos).

E você o que acha de Clube da Luta? Já viu o filme? Leu o livro também? Comente, sua opinião é importante.

Ver comentários