Crítica: Os altos e baixos da última temporada de Supernatural

Crítica: Os altos e baixos da última temporada de Supernatural

Enfim, após 15 anos, Supernatural chega a sua temporada final, será que a série conseguiu entregar um bom final?

Para começarmos esta 15° temporada começou com o “pé na porta”, os 3 primeiros episódios desta temporada são sensacionais, não só trouxeram vários inimigos que os irmãos Winchester enfrentaram nos primeiros episódios da série mas também trouxeram muito fan service, e este termo é um dos que podem descrever esta temporada, pois há vários fan services não só nos três primeiros episódios, mas também há outros ao decorrer desta temporada. Logo após estes três primeiros episódios que foram concentrados em um só núcleo como uma das consequências do final da temporada passada, nós tivemos episódios um pouco abaixo dos anteriores, pois embora sejam episódios divertidos, parecia que estavam apenas “engordando” a temporada para que cumprisse os 20 episódios prometidos para esta temporada, sendo este um dos pontos negativos.

Além de vários fan services, também tivemos o retorno de alguns personagens queridos pelos fãs que ou morreram ou foram simplesmente esquecidos, como foi o caso de Adam Milligan que é o terceiro dos irmãos Winchester, que havia aparecido pela última vez no último episódio da quinta temporada e desde então o personagem havia sido esquecido. Junto dele também tivemos o retorno de Arcanjo Miguel, que foi uma das coisas legais desta temporada, mas que poderia ter feito mais aparições.

Crítica: Os altos e baixos da última temporada de Supernatural

Outro elogio que devo fazer também é Chuck (ou Deus) como o grande vilão da história da série, isso não só foi um grande plot twist mas também foi na minha opinião a revelação mais impactante da série, visto que foi revelado aos Winchester que em momento algum eles tiveram controle sobre suas vidas, tiveram a vida inteira manipulada pelo Chuck, e mexeu tanto com o Sam e Dean, que eles tiveram atitudes nesta temporada que nunca imaginaríamos ver. Tivemos também uma das cenas mais dramáticas entre os dois irmão, sendo o ponto mais alto da série.

A 15° temporada de Supernatural, tem alguns deslizes mas os pontos altos se sobressaem sob estes deslizes, e os roteiristas conseguiram um excelente episódio final, emocionante e digno para a série.

Nota: 9,5

Ver comentários