‘Cat Person’ é baseado em uma história real?

“Cat Person”, baseado na história curta homônima de Kristen Roupenian, explora o breve e desconfortável relacionamento entre uma estudante universitária e um homem mais velho, tornando-se viral em 2017 por sua representação realista da violência que as mulheres enfrentam no namoro. A história, que se tornou conhecida mundialmente, aborda temas como a constante ameaça de violência que permeia os encontros amorosos e, em particular, assombra as mulheres que saem com homens, com uma precisão reveladora.

A narrativa segue Margot, que conhece Robert enquanto trabalha no balcão de concessões de um cinema independente local. O relacionamento deles se desenvolve principalmente por meio de mensagens de texto, e após várias semanas de comunicação virtual, eles têm seu primeiro encontro real. Margot, interpretada por Emilia Jones no filme, decide que vai dormir com Robert, mas gradualmente percebe que não é algo que ela realmente deseja, prosseguindo meio a contragosto por um senso de obrigação. O sexo é suficientemente insatisfatório para dissipar qualquer esperança de futuro e, quando o rompimento finalmente ocorre via mensagem de texto, Robert inicialmente parece aceitar bem. No entanto, após um encontro casual posterior, ele envia a ela uma série de mensagens de texto cada vez mais agressivas, culminando com uma única palavra: “prostituta”.

A história de “Cat Person” esconde temas profundos em sua narrativa curta. Em 2017, muito do discurso em torno de “Cat Person” girou em torno de Robert, com homens defendendo o comportamento de Robert e atacando Margot por, supostamente, iludi-lo. Roupenian, em uma entrevista, descreveu as mensagens de texto horríveis de Robert como “evidência inequívoca sobre o tipo de pessoa que ele é”. No entanto, a história permite a interpretação de que as mensagens de texto de Robert não revelam finalmente o tipo de pessoa que ele é, mas uma pessoa que ele escolheu se tornar.

A questão de se “Cat Person” é baseado em uma história real é complexa. Inicialmente, Roupenian negou que a história fosse baseada em um incidente real, mas mais tarde foi revelado que ela pegou emprestado detalhes da vida de uma mulher, Alexis Nowicki. Nowicki escreveu um ensaio pessoal alguns anos após a publicação original da história, compartilhando que ela teve uma experiência romântica muito semelhante à de Margot em “Cat Person”. Ela recebeu confirmação de um amigo mútuo de que seu ex-namorado conhecia Roupenian e havia compartilhado detalhes de sua vida com ela. Roupenian, por sua vez, reconheceu que havia tomado emprestados muitos detalhes de “Cat Person” da vida de Nowicki.

O filme “Cat Person”, dirigido por Susanna Fogel e estrelado por Nicholas Braun como Robert e Emilia Jones como Margot, foi lançado nos cinemas em 6 de outubro, expandindo a trama além do texto da história original e gerando diversas críticas, tanto positivas quanto negativas, que comparam o novo material com os elementos retirados da história de Roupenian.

Para ficar por dentro de tudo que rola no mundo do cinema, siga o CineVicio nas redes sociais e não perca nada. Facebook, Instagram, Twitter e Google Notícias.