Ex-CEO da Disney, Michael Eisner, diz que Star Wars: A Ascensão Skywalker não tem emoção

Ex-CEO da Disney, Michael Eisner, diz que Star Wars: A Ascensão Skywalker não tem emoção

As críticas sobre Star Wars: A Ascensão Skywalker foram, para dizer o mínimo, dividas. A nona e última parcela da “Saga Skywalker” arrecadou US $ 177 milhões em seu fim de semana de estreia nas bilheterias e já chega a US $ 774 milhões em todo o mundo, mas sua pontuação no Rotten Tomatoes está apenas em 54%.

O ex-CEO da Disney, Michael Eisner, também deu sua opinião sobre o final da saga via Twitter na terça-feira, chamando o filme de algo “sem emoção” antes de elogiar o trabalho de Jon Faverau no sucesso da série Disney+, The Mandalorian.

“A Ascensão Skywalker é um filme aceitável, bastante história e agrados para os fãs mas de certa forma sem emoção, enquanto O Mandaloriano no Disney+ coloca o criador da série Jon Favreau como o novo George Lucas como Robert Iger previu”, escreveu ele.

As críticas não pararam por ai, pois Eisner direcionou seu descontentamento a Rey também:

Daisy Ridley interpretou a Rey durante o filme com uma única expressão: surpresa/medo até o fim quando ela revelou seu nome. É isso que eu quero dizer quando falo que faltou emoção”.

Após esses comentários, muitos fãs saíram em defesa de Rey, pois para muitos, ela foi um dos melhores elementos da nova fase da franquia juntamente com Kylo Ren de Adam Driver. E para amenizar a euforia dos fãs, Eisner voltou atrás no que tinha dito.

“No meu comentário anterior eu não quis sugerir que a atuação da Daisy Ridley foi ruim. Ao contrário, ela foi excelente. A escolha de atitude da Rey foi intencional e parece estar de acordo com a filosofia da personagem”.

A Ascensão Skywalker segue em exibição nos cinemas.

Gosta do CineVício? Também estamos no Instagram e Facebook, siga-nos por lá e receba nosso conteúdo direto na sua rede social.
Ver comentários