Diretora de Mulan defende a Disney não ter contratado um cineasta asiático

Diretora de Mulan defende a Disney não ter contratado um cineasta asiático

Recentemente a diretora de Mulan, Niki Caro, defendeu a decisão da Disney de contratá-la, ao em vez de um cineasta asiático, para comandar o Remake em Live-Action. Apesar da Disney ter entrado com contato com diretores como Ang Lee antes do filme entrar em desenvolvimento, Caro teve a sorte de assumir o projeto final.

A julgar pelos trailers, a diretora vem fazendo um bom trabalho ao transformar o clássico animado da Disney em uma emocionante aventura de ação, menos voltada para o teatro e mais inspirada no poema original “The Ballad Of Mulan”, sem deixar de homenagear o filme de 1998.

Como parte de um evento promocional, a THR perguntou a Caro sobre como ela se sentia por ter sido escolhida para dirigir o filme, e não qualquer outro cineasta asiático, assim como grande parte do elenco principal foi definido. Aqui está o que ela tem a dizer sobre o assunto:

“Embora seja uma história chinesa criticamente importante e esteja ambientada na cultura e na história chinesa, há outra cultura em jogo aqui, que é a cultura da Disney, e que o diretor, quem quer que fosse, precisava ser capaz de lidar com ambos… e aqui estou”.

O Live-Action de Mulan chegará aos cinemas no dia 26 de março.

Ver comentários