Kevin Feige quase deixou a Marvel Studios por falta de diversidade

Kevin Feige quase deixou a Marvel Studios por falta de diversidade

Não há dúvida de que a Marvel Studios e Kevin Feige têm se empenhado ultimamente em tornar o Universo Cinematográfico da Marvel o mais diversificado possível em filmes como Capitã Marvel e Pantera Negra. Com Shang-Chi e Os Eternos a caminho, Kevin Feige parece ter aberto a Marvel Studios para diversos criadores que, por sua vez, tornaram seus filmes mais originais. No entanto, é surpreendente que Kevin Feige, um dos produtores de maior sucesso na história do cinema, quase deixou a Marvel Studios por falta de diversidade.

Em uma recente entrevista ao The Independent, o ator Mark Ruffalo revelou uma conversa que teve com o chefe da Marvel Studios, Kevin Feige, no set de Os Vingadores. Em sua conversa, Kevin Feige discutiu como queria que a Disney liberasse que a Marvel Studios protagonizasse um filme de super-herói dirigido por mulheres. Kevin Feige expressou na época que Ike Perlmutter provavelmente não faria isso.

“Quando fizemos o primeiro Vingadores, Kevin Feige me disse: ‘escuta, posso não estar aqui amanhã’”, contou Ruffalo. “Ike Perlmutter [maior acionista da Disney na época] não acredita que alguém vá assistir a filmes estrelados por super-heroínas mulheres. Então, se eu ainda estiver aqui amanhã, você saberá que eu venci essa batalha.”

Mark Ruffalo continuou afirmando como aquela reunião entre Kevin Feige e os diretores da Disney mudou a Marvel Studios.

“Kevin queria super-heróis negros, mulheres super-heroínas, super-heróis LGBT”, complementou Ruffalo. “Ele mudou todo o universo da Marvel. Agora, temos um super-herói gay vindo pela frente, temos super-heróis negros, super-heroínas mulheres. Scarlett Johansson tem seu próprio filme a caminho, temos a Capitã Marvel e a Mulher-Hulk está chegando.”

Dirigido por Cate Shortland a partir de um roteiro escrito por Eric Pearson, baseado em uma história de Jac Schaeffer e Ned Benson, Viúva Negra da Marvel Studios conta com Scarlett Johansson, David Harbour, Florence Pugh, O-T Fagbenle, Ray Winstone, Olivier Richters e Rachel Weisz.

O longa chega aos cinemas em 1º de maio de 2020.

Ver comentários