Todd Phillips entende o que Martin Scorsese quis dizer sobre os filmes da Marvel

Todd Phillips entende o que Martin Scorsese quis dizer sobre os filmes da Marvel

Martin Scorsese agitou o mundo dos cinemas no início deste ano, quando disse que os filmes da Marvel Studios não poderiam ser considerados “cinema”. Em vez disso, ele comparou filmes do Universo Cinematográfico da Marvel a passeios em parques temáticos. Scorsese esteve envolvido nos estágios iniciais da produção de Coringa da Warner Bros., um filme baseado no supervilão da DC Comics que estreou em outubro deste ano.

Scorsese e o diretor de Coringa Todd Phillips foram participantes da mesa redonda de diretores do Hollywood Reporter de 2019, e os comentários de Scorsese se tornaram parte da conversa. Phillips diz que entende em qual tecla Scorsese estava tocando, especialmente depois de ele ter passado pelo processo de criação de Coringa.

“Marty recebeu muitas críticas pelo o que ele disse, mas eu entendo completamente. Estávamos lutando para criar o Coringa, o que parece engraçado porque ele existe no mundo dos super-heróis, mas na verdade não é um desses filmes. Passamos um ano na Warner Bros., e eu via e-mails, literalmente, onde eles disseram: ‘Ele percebe que vendemos pijamas do Coringa?’ Eu digo: “Os filmes não chegaram primeiro e os pijamas, depois? Os pijamas estão ditando os filmes?” Passeios em parques temáticos. Pijamas. Copos de Slurpee. Seja o que for que você esteja vendendo a parte de trás dos filmes, você não pode tomar suas decisões com base nisso.”

Phillips aproveitou e enfatizou o quanto considera o filme “anti-quadrinhos”. “…Felizmente, o chefe de marketing, Blair Rich, realmente defendeu, entendeu que era um filme anti-história em quadrinhos, por assim dizer. E, para ser sincero, é um movimento ousado para um estúdio como a Warner.”

Gosta do CineVício? Também estamos no Instagram e Facebook, siga-nos por lá e receba nosso conteúdo direto na sua rede social.
Ver comentários